Telefone e WhatsApp:
✆(34)99142-0888

Como investir de forma segura em Startups

Uberlândia, 14 de abril de 2017 ás 18:28

Nos últimos 5 anos um novo fenômeno no Brasil tem tomado uma grande proporção e atenção do mercado de investimentos, que é o investimento anjo  em startups, que são empresas com algumas peculiaridades como ser empresas jovens com alto potencial de crescimento   principalmente ligadas a área de tecnologia, e por muitas delas não possuir de fato receitas suas avaliações são pautadas em especulações acionárias.

Com a lei 123/06 sendo aditada em 27/10/2016 essa regulamentação facilitou aos pequenos investidores entrem nesse novo ecossistema, garantindo segurança jurídica para ambas as partes.

Ao investir em startups, as empresas terão até 7 anos para geração de valor e abertura de mercado , de forma que é um investimento por meio de títulos de dividas conversíveis, ou seja, o investidor detêm um credito da empresa de tecnologia, que ao final do prazo o investidor pode optar por tornar-se sócio ou resgatar o valor corrigido por inflação. Assim caso a empresa constitua dividas o investidor não terá responsabilidade jurídica sobre ela.

Neste modelo onde ainda não integra o capital social, o investidor ainda não terá direito a voto tampouco atuara como administrador, é uma fase de investimento de cessão de credito.

Poderão entrar nesse modelo de investimento pessoas físicas, jurídicas ou por meio de equity found especializados onde estes investidores amadores podem se juntar a outros mais experientes garantindo-lhes um percentual sobre ROI (retorno sobre o investimento).

Como funciona o processo:

A startup elabora um pitch (que é um modelo de analise e condições de risco do investimento) e envia a Comissão de Valores Mobiliários, a CMV400 com os aspectos inerentes ao risco. A aprovação leva em torno de 40 dias, somente após isso a startup poderá oferecer aos possíveis investidores seu titulo de divida conversível em ações.

O investidor deverá ter em mente que por possuir muito potencial, essas startups também tem alto risco  onde na maioria das vezes poderá entrar em processo de falência e não ter ativos para pagar o valor investido, por isso a dica é compor uma pequena parcela de sua carteira de investimentos destinado a ações com alta volitividade e risco.

Caso você queira saber mais sobre o assunto entre em contato com nosso escritório de advocacia em Uberlândia.  Atendemos hoje uma das maiores startups de logística o MudeiDeCarona.com com rodadas de investimento que ultrapassam 12 milhões de reais.

Compartilhe:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0